CRIOU DIÁLOGO ENTRE TECIDOS E AMBICIONA VENDER PELO MUNDO

Partilha e cria impacto...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

image

 

 

Por: Anabela Muquissi

 

Hoje fugiremos à regra, não é propriamente uma entrevista, ainda assim, trazemos mais uma ideias brilhante, de um jovem criador e que ambiciona vender a sua ideia.

 

 

Adriano Nkoko é um jovem criador com um trabalho passível de prender a atenção dos mais atentos às tendências de moda. Classifica-o de diálogo entre os tecidos: ocidental e africano.

 

 

Na procura incessante do posicionamento diferente (característica do artista) o jovem Nkoko apostou a sério na moda. Criou uma marca com seu nome, ‘Nkoko’ em que consiste em fazer detalhes com pano africano sobre uma camisola. O que chama de diálogo entre os tecidos africano e ocidental.

 

image

Tudo começou quando o estilista quis desenhar roupas para o uso pessoal, nasceu, então, a ideia de criar a sua própria marca em 2015. Entretanto, faltava algo para complementar a satisfação: um animal e um slogan que identificasse o estilo das suas peças e que servisse como o logótipo da sua marca.

 

 

Pensou no Castor. Foi assim que o estilista baptizou de Nkoko (seu nome de registo) e com o slogan “Nkoko, seja diferente”.

 

 

Explicou que se revê no animal pelo facto de muitos confundirem com o rato por ser tão pequeno e com dentes afiados, o Castor, continuou, “tem habilidade de conseguir roer uma árvore com um diâmetro de 180”, pelo tamanho e as grandezas das suas actividades, “é inimaginável”, lembra.

 

 

Considera que se indentifica com o animal por acreditar no seu talento e por achar que pode fazer muito ou então ir além com a sua capacidade criadora.

 

 

” Hoje vivemos num mundo globalizado, com o mercado a abrir as portas para colocarmos determinadas culturas nela”.

 

 

INTERNACIONALIZAR

 

image

Um dos objectivos de Nkoko é que sua marca seja reconhecida mundialmente de modo a fortificar o “diálogo entre o tecido africano e ocidental”.

 

 

A Nesse momento está simplesmente a trabalhar sobre camisolas, mas já tem pretensões de confecionar outros tipos de roupas.

 

 

Elegeu como público alvo os jovens. Já experimentou uma colecção para crianças, alusivo ao mês dos baixinhos, pelos vistos com alguma viabilidade.

 

 

Sonha em elevar a marca aos “lugares mais brilhantes da moda no mundo”.
Reconhece que a concorrência é maior, mas nem por isso se deixa intimidar, poque acredita no seu talento e procura conquistar o seu espaço “sem ter que pisar por cima de ninguém”.

 

 

Adriano Nkoko mostrou-se radiante ao falar de suas obras e agradece a todos quanto têm o apoiado no decorrer dos seus trabalhos e garante que “coisas boas estão por vir, para que todos sejam diferentes”.

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
Partilha e cria impacto...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

Notify of
avatar
wpDiscuz