PAIS. MAIS DE 26 MIL RESIDÊNCIAS POR SE OCUPAR

Partilha e cria impacto...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

 

Por: Nahend David

23% das famílias angolanas vive em cubatas, apontam os últimos resultados do Instituto Nacional de Estatística (INE). Os dados revelam ainda que 74% das famílias reside em vivendas, ou em casas convencionais. No plano das centralidades, promotores garantem mais de 26 mil residências para o próximo ano.

Em todo país, menos de 5% das famílias vive em apartamentos. Com objectivo de inverter o quadro, foi construída uma centralidade (dentre outras a serem erguidas no país), na província da Lunda Norte, que tem o nome de “Novo Dundo”, um projecto habitacional com mais 600 edifícios, com 4 a 18 andares e 5003 apartamentos do tipo T3 e T3+1,T4 e T4+1 e T5 e T5+1

As vendas dos apartamentos, que começaram há um ano, rondam os 65 a 130 mil dólares.

Centralidades pelo país

Mais de 26 mil residências para o próximo ano.

A empresa dedicada ao negócio da promoção, mediação e gestão de empreendimentos imobiliários (Imogestin) terá até o próximo ano residências a venda, nas províncias do Namibe, Huíla, Benguela, Bengo e Luanda.

O início da venda das habitações deverá ocorrer a partir do 2º trimestre de 2017, estando dependente da execução das infra-estruturas externas, cuja responsabilidade compete ao Estado, conforme o Decreto Presidencial 168/15 de 25 de Agosto.

Formas de venda

O processo de vendas será realizado em datas a divulgar, nos meios de comunicação social e no website www.imogestin.co.ao, com antecedência mínima de 60 dias.

A quota de habitações destinada aos funcionários públicos, poderá ser ampliada para um valor superior a 50% em algumas províncias, em função das suas condições sócio-económicas. Para a venda ao público dirigida, está reservada uma quota de 30% da totalidade das habitações, para os trabalhadores de grandes empresas públicas e privadas, com ajustamentos dos preços de venda e introdução de algumas melhorias nos acabamentos. Na venda ao público dirigida, a empresa aprovou a prorrogação do prazo de pagamento das habitações para um período máximo de 5 anos, sem encargos financeiros associados, com acesso à habitação após o pagamento de 50% do seu valor.

Cabinda

No enclave já começou comercialização das habitações da Urbanização ‘4 de Abril’. As candidaturas começaram a 8 de Abril deste ano.

A Imogestin definiu, entre os critérios para a selecção, que deverá ser dada prioridade às candidaturas apresentadas pelos moradores do município de Cabinda que cumpram os requisitos de comércio exigidos.

Como adquirir a residência

Os interessados deverão submeter as suas candidaturas por e-mail, através do endereço electrónico de candidatura cabinda@imogestin.co.ao. Os deverão submeter as suas candidaturas, através do envio de um e-mail com uma carta de intenção dirigida à Imogestin, incluindo a identificação pessoal/empresa e indicação da tipologia pretendida (T3 ou T4), acompanhados com a Cópia de Bilhete de Identidade; Cópia de cartão de contribuinte; Método de pagamento (recurso a capitais próprios/crédito bancário); Comprovativo de pagamento de Impostos e Segurança Social nos últimos 2 anos.

As formas de pagamento será por Capital Próprio ou Crédito Bancário
40% – Reserva do imóvel
60% – Entrega provisória do imóvel
Prazo máximo para liquidação do remanescente – até 18 meses, após a 1ª prestação, não sendo aceites pagamentos directos sem emissão prévia de factura proforma, pelo que esses valores serão devolvidos e a candidatura não será considerada.

Bié

Segundo o administrador municipal do Andulo, no Bié, Moisés Cachipaco Capapelo, as obras da centralidade do Andulo, com mais de 72 dos mil apartamentos previstos, estão em andamento. E no município do Cunhinga mais de 100 casas sociais serão erguidas.

Kwanza-Norte

Jovens concretizam sonho de casa própria em Ambaca

No segundo semestre deste ano 30 jovens do município de Ambaca receberam as chaves das suas residências, construídas no âmbito do programa de fomento habitacional, inserida nas celebrações do 17 de Setembro, Dia do Herói Nacional.

As moradias entregues fazem parte das primeiras 100 casas sociais construídas no âmbito do programa de construção de 200 fogos habitacionais em cada município.

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
Partilha e cria impacto...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

Notify of
avatar
wpDiscuz