PALANQUINHAS. É O FIM DO CALVÁRIO?

Partilha e cria impacto...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
1

image

 

 

Por Nilton Meirelles

 

10 de Julho de 2016 – Cairo – 21 horas. Angola e Egipto começam os primeiros 90 do total de 180 minutos, que vai ditar a presença de uma das selecções no próximo campeonato africano de futebol em sub 20 – Zâmbia 2017.

 

O principio do fim do calvário em campeonatos africanos, ou a morte súbita de mais uma geração do nosso futebol?

 

Angola não marca presença em um campeonato africano sub 20, desde 2005, altura em que José Kilamba, actual seleccionador dos Palancas Negras, levou a última selecção da categoria ao Campeonato africano do Benim, sem exitos de passagem da primeira fase.

 

O longo jejum de presenças em campeonatos juniores do continente, torna maior o calvário das nossas selecções a nivel internacional. Pois lá vão 15 anos desde o feito da geração de ouro de Oliveira Gonçalves, que após o titulo africano no Etiopia 2001 (Angola 2 vs Gana 0) marcou presença no Mundial sub 20 da Argentina, com uma merecedora chegada aos oitavos de finais, caíndo aos pés da Holanda de Arjen Rooben e compainhas.

 

Nomes como Mantorras, Gilberto, Mendonça, Miloy, Chinho, Loló, Manuel, Castigo, Dedas, Dias Caires, Delgado, Rasca, Lama, entre outros, foram lançados aos palcos do futebol mundial, mas destes, apenas os dois primeiros mantiveram-se na ribalta, em alto nível, atingindo o acme das carreiras com passagens pelo Sport Lisboa e Benfica e Al Ahly do Egipto, respectivamente.

 

Sonhar com nova geração de ouro não é Proibido, até porque os pupilos de Samy Matias não decepcionaram na eliminatória passada frente ao Gabão ( 3 vs 1 no somatório das duas mãos). Com Gti, Chabalala, Amândio e o Capitão Nadinho a se destacarem na batuta dos palanquinhas.

 

Mas, por ora, há que colocar os sonhos de parte, assentar bem os pés no relvado, e concentração maxima para estes primeiros 90 minutos, frente aos `farahois` do Egipto ( os mesmos carrascos das ausências de Ary Papel, Buá, Mateus, Natael e compainhas, do campeonato da categoria sub 20 em 2013) e garantirem um resultado favorável, que passa por uma vitória, pois não podemos ser constantemente apologistas de jogadas para empates, nem de vitórias morais.

Mantendo viva a esperança de todos Angolanos em quebrar o calvário até o proximo dia 23 de Julho em Luanda, onde a sentença será conhecida.

 

Em semana de regresso do Girabola, estaremos de olho no Cairo, o futuro do futebol nacional estará em jogo. E esperamos que seja o princípio do fim do calvario…

 

Boa sorte Palanquinhas!

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
1
Partilha e cria impacto...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

Notify of
avatar
wpDiscuz